O Senado Federal aprovou projeto que aumenta a pena pelo crime cometido de maus-tratos a cães e gatos, trata-se do Projeto de Lei nº 1.095/2019 que já teve sua aprovação pela Câmara dos Deputados e, portanto, o projeto segue para a sanção presidencial para entrar em vigor.

De acordo com a proposta apresentada pelos parlamentares, a prática de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação de cães e gatos será punida com a pena privativa de liberdade em reclusão, de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda. Atualmente, tal pena encontra-se fixada em detenção, de três meses a um ano, e multa.

Destaca-se que o projeto apresentado pelos deputados possui uma grande importância no contexto social atual, visto que, após a domesticação de animais selvagens como cães e gatos, esses passaram a compor as diversas famílias encontradas na sociedade, muitas vezes, inclusive, os animais domésticos acabam sendo os únicos presentes em uma residência.

O projeto de lei em questão altera a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/98) para constituir um item específico que trata somente da questão de cães e gatos, que são os animais domésticos mais comuns na sociedade e são, infelizmente, os que sofrem mais com a prática de maus-tratos.

Tenha as mesmas condições

Ressalta-se que a proposta foi apresentada pelo deputado Fred Costa, que é o autor da proposição, como forma de responder a um problema concreto encontrado na sociedade brasileira atualmente, que é o  aumento de maus-tratos aos animais de estimação como cães e gatos.

O relator, senador Fabiano Contarato, apoiou a proposta do colega parlamentar, além de elogiá-la por conta do conteúdo apresentado, ainda destacou que, por mais que haja pena para os maus-tratos aos animais, a imprensa e as redes sociais, ultimamente, vem divulgando diversos delitos praticados exclusivamente contra cães e gatos.

Ademais, destacou que estudos acadêmicos demonstram que há uma correlação entre maus-tratos aos animais domésticos (a maioria cães e gatos) e violência doméstica. Assim, votou a favor pelo projeto de lei que segue agora para sanção presidencial.

Gostou deste conteúdo?

Então, siga nossos perfis no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.