A função de correspondente jurídico ou advogado de apoio é bastante conhecida no ramo. Com o avanço da tecnologia e o aumento da concorrência, cada vez mais advogados e estudantes buscam exercer tal atividade.

É comum que empresas e escritórios com uma alta demanda solicitem suporte jurídico em comarcas mais distantes da sua ou mesmo na comarca de sua sede e, para isso, optem por contratar os serviços de um correspondente jurídico.

Exercer esse papel pode ser uma ótima oportunidade para os profissionais operadores do Direito, especialmente para os advogados recém-formados, que procuram os seus primeiros honorários e mais oportunidades de trabalho.

Quer entender o que é um correspondente jurídico? Neste post, vamos explicar o que ele faz, quem pode ser correspondente e as vantagens de desempenhar essa atividade. Acompanhe!

O que significa ser um correspondente jurídico?

O correspondente jurídico tem grande importância no âmbito do Direito. Ele é o profissional que presta serviços jurídicos diversos e pontuais a outros advogados, empresas e escritórios que, por algum motivo, não podem se deslocar para realizar aqueles serviços pessoalmente.

As atividades efetuadas pelo correspondente jurídico vão desde as simples às mais complexas, conforme a necessidade do contratante e a disponibilidade do profissional: tirar cópias de processos, protocolar petições, retirar alvarás, redigir petições, despachar com juízes, participar de audiências, fazer sustentação oral e outras tantas diligências.

Dependendo do serviço a ser realizado, não é necessário ter a carteira de advogado ou ser bacharel em Direito, o que possibilita aos estudantes com carteira de estagiário da OAB serem correspondentes jurídicos na sua cidade e conseguirem uma renda extra, além de muita experiência na área. É uma das mais democráticas oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho ao operador do Direito.

Para ser um correspondente, é necessário ter conhecimento jurídico e dos trâmites forenses, responsabilidade, postura, pontualidade, boa comunicação e total compromisso com o serviço prestado. Afinal, ao aceitar uma demanda, o profissional se encarrega de uma atividade que pode afetar todo o andamento de um processo e o trabalho do contratante.

Quais são as principais atividades desenvolvidas?

Em regra, com a carteira definitiva da OAB, o correspondente jurídico consegue assumir qualquer trabalho solicitado pelo contratante. No entanto, o mais comum são as tarefas operacionais e realizadas no fórum, em que a distância dificulta a atuação do titular do processo.

Despachos

Os despachos, por exemplo, compreendem ir ao gabinete do magistrado e solicitar um andamento específico. Normalmente, é uma medida usada em situações de urgência ou em que é preciso esclarecer os pontos da manifestação escrita.

O termo “despachar” é amplamente empregado no cotidiano dos operadores do Direito, mas nessa atividade também estão incluídas as decisões, como pedidos de gratuidade de justiça, homologação de acordo, antecipação de tutela, que podem gerar tal necessidade de falar diretamente com o magistrado ou seus auxiliares.

Diligências

As diligências são as atividades dentro e fora do fórum necessárias para obter informações ou dar seguimento ao processo. Verificar petições, documentos, avisos de recebimento, mandados de intimação e citação são os exemplos mais recorrentes, bem como as situações em que os documentos serão extraídos e enviados pelo correio.

Por sua vez, fora do fórum, é comum contratar correspondentes para acompanhar o cumprimento de mandado, como a apreensão de bens feita por oficiais de justiça. Além disso, existem os casos em que temos de obter documentos em cartórios extrajudiciais, INSS, secretarias municipais, entre outros.

Audiências

As audiências também são oportunidades na área de apoio. A situação mais frequente é a de grandes empresas que, por terem filiais espalhadas em todo Brasil, precisam contratar profissionais locais. Outro exemplo é o de advogados usarem o serviço de apoio para não adiarem a audiência em caso de imprevistos.

Cópia de processos

As cópias de processos são um tipo de diligência em que se faz a extração dos autos para escaneamento ou xérox, enviando os arquivos para o contratante. A prática pode ocorrer tanto nos tribunais como na administração pública, caso em que o correspondente fará a xérox ou digitalização do procedimento administrativo.

Quais são as vantagens de atuar na área?

Você pode estar se perguntando se realmente vale a pena ser um correspondente jurídico e prestar serviços pontuais para outros escritórios. A resposta é sim! Ser correspondente jurídico pode trazer diversas vantagens e apresentamos algumas delas a seguir.

Experiência

Quem já iniciou a carreira na advocacia sabe que é indispensável ter experiência e como pode ser difícil consegui-la. Por isso, atuar como correspondente pode ser bastante vantajoso, especialmente para jovens advogados que acabaram de ingressar no mercado de trabalho.

Tal função trata-se de assumir a prestação de uma série de serviços jurídicos que trarão ao futuro advogado experiência em várias especialidades do Direito e nos mais diversos trâmites forenses. Isso vai lhe proporcionar a bagagem necessária para atuar em suas próprias demandas com mais confiança e efetividade.

Para os jovens advogados, será uma estratégia relevante para demonstrar a experiência com audiências. Isso porque, como no começo é natural ter menos processos e a carteira de estagiário da OAB não permite comandar uma audiência, os iniciantes não costumam conquistar um bom número de audiências realizadas, o que pesa nos processos seletivos.

Renda extra

Um dos fatores mais importantes para muitos advogados que atuam como correspondentes é que, normalmente, os valores recebidos por esse tipo de serviço são pagos imediatamente após a conclusão do trabalho, não sendo necessário esperar o fim de um processo para o recebimento dos honorários.

Tenha as mesmas condições

Além disso, ser correspondente pode render honorários significativos para advogados e escritórios, além de complementar os ganhos de estudantes que buscam uma renda extra. Para alguns profissionais, inclusive, a correspondência pode significar a maior parte de sua renda.

Claro que a obtenção de bons honorários, nesse caso, vai depender de uma série de fatores, como quantidade de clientes e os tipos de serviços mais prestados pelo profissional, mas tudo é questão de tempo e dedicação.

Networking

Outro ponto crucial é o networking profissional que tal função propicia ao advogado. Isso porque ele estará sempre em contato com outros profissionais, com escritórios e empresas contratantes.

Com o tempo, essa relação entre colegas e contratantes pode render parcerias duradouras e produtivas, além de indicações. Tudo dependerá do desempenho e da iniciativa do profissional.

Baixo investimento

O melhor de tudo é que ser correspondente jurídico exige baixo investimento. Claro que o advogado sempre precisa investir financeiramente na sua carreira. Contudo, para garantir a atuação como correspondente jurídico, o profissional não necessariamente vai gastar muito.

É possível cadastrar-se em um ou mais sites voltados para correspondentes e receber notificações de demandas na sua região, pagando um valor fixo ao site.

O profissional também pode enviar aos escritórios da região uma proposta de parceria para manter o seu serviço fixo de correspondência jurídica por valores previamente acordados entre as partes. Ou seja, o advogado pode ir atrás de clientes em potencial sem depender de sites ou propostas.

Flexibilidade

A rotina de trabalho do advogado pode não ser das mais flexíveis, especialmente quando realizada em um escritório. O volume de trabalho e o acúmulo de prazos podem tornar o dia a dia bem cansativo.

Para o profissional que investe na correspondência jurídica, a flexibilidade é um ponto de destaque que muitos amam. O advogado pode escolher quais serviços quer oferecer, o que não seria possível sendo titular em um processo. Por exemplo, ele pode fazer apenas audiências, somente protocolar petições etc. Vai variar conforme o perfil e a preferência de cada profissional.

Além disso, é possível recusar serviços quando achar que já tem o volume suficiente de trabalho, escolher áreas e comarcas de atuação e definir os seus horários do modo que desejar.

Visibilidade

A visibilidade é outro benefício relevante. Aqui, ao trabalhar para diversas pessoas e melhorar o ranqueamento nos sites de correspondência, o profissional começa a firmar o nome no mercado e expandir seu networking, o que sempre é útil para receber indicações e conquistar clientes.

Existe também a importância para o currículo profissional. Quando o advogado pretende se candidatar a uma vaga em empresa, escritório ou, até mesmo, instituição de ensino, o período como correspondente e o número de tarefas atendidas pode ser uma forma de demonstrar as competências em prática jurídica.

Recebimento de honorários com rapidez

A atuação como correspondente jurídico ainda ajuda a lidar com o fluxo de caixa na advocacia. É que, enquanto aluguel, telefone, material e outras despesas são mensais, muitos honorários ficam para depois da sentença, sem contar o risco de o processo demorar mais do que o previsto inicialmente.

Nesse sentido, como o recebimento ocorre logo após a entrega do serviço, o advogado de apoio consegue fazer frente às contas mais imediatas. Aliás, no começo da carreira, isso contribui para que o profissional não tenha de recorrer a outras modalidades de financiamento, como empréstimos.

Também em relação aos honorários recebidos, pode-se enxergar um jeito de monetizar as horas ociosas. Um exemplo é o uso dos dias de audiências ou das próprias diligências para atender às solicitações de correspondente. Assim, aquelas horas que já seriam aplicadas de qualquer maneira, agora, rendem mais dinheiro.

Sem dúvida, a advocacia de apoio é um dos modos mais modernos e democráticos de atuação jurídica na atualidade. E, como visto, ser correspondente jurídico é uma função que traz diversos benefícios aos profissionais do Direito, tanto contratantes como contratados.

Para alcançar resultados positivos, o correspondente jurídico deve sempre investir em capacitação e especializações que lhe permitam desempenhar melhor as suas atividades e destacar-se no mercado de trabalho.

 

Então, você se interessou pela atividade de advogado de apoio? Deixe o seu feedback nos comentários!

 

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.