Na última quinta-feira (23/05), seis dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram favoravelmente no sentido de enquadrar a homofobia e a transfobia na Lei dos Crimes de Racismo. A maioria foi obtida com o voto do ministro Luiz Fux. O julgamento, contudo, foi suspenso e será retomado apenas em junho.

Os debates no STF foram retomados um dia após a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovar um projeto de lei que criminaliza a discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero. O texto, porém, precisa passar por mais uma votação na CCJ.

Diante disso, antes de retomarem os votos sobre a matéria, o relator Celso de Mello afirmou ter recebido comunicado do Senado de que a CCJ aprovou esse projeto. Assim, levantou-se a questão se o julgamento deveria continuar em razão da mobilização do Legislativo.

O decano afirmou categoricamente que sim. Porém, para o decano Celso de Mello, a mera apresentação do PL não garante, por si só, a aprovação pelo Congresso Nacional e que há mora de 30 anos, desde a publicação da CF, em editar lei específica sobre a matéria. O ministro também ressaltou o procedimento complexo de um tema até que ele se torne lei, enfatizando que se pode tomar longos anos para isso.

Tenha as mesmas condições

“Não tem sentido que a inércia dos órgãos estatais, evidenciadora de comportamento manifestamente inconstitucional, possa ser tolerada. Não se diga, portanto, que a existência de proposições legislativas em curso de tramitação prejudicaria o normal processamento e a definitiva conclusão do presente julgamento, pois a mera apresentação de projeto de lei não garante, por si só, a certeza de sua aprovação.”

Por sua vez, o ministro Marco Aurélio entendeu que o momento é de deferência do Congresso Nacional, ressaltando que a questão de pano de fundo é muito sensível. Questionou:

“É conveniente, diante desse contexto, aguardar-se os trabalhos a serem desenvolvidos pelo Congresso Nacional? Para mim, é”. Votando pela suspensão do processo.

Mesmo com o avanço da pauta no Congresso, os ministros do STF decidiram, na abertura da sessão desta quinta-feira, continuar o julgamento na Corte. A votação, contudo, será retomada na data de 05 de junho. Ainda restam os votos de cinco ministros: Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Dias Toffoli.

Gostou deste conteúdo?

Então, siga-nos nas redes sociais para ver muito mais!

Estamos no FacebookTwitterInstagramLinkedIn e YouTube.

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.