Por Henne Vilhena

Um dilema que acomete muitos candidatos de concursos públicos, ou mesmo do exame da OAB, é se vale a pena deixar o trabalho a fim de ter mais tempo disponível e se dedicar somente aos estudos.

Ter mais tempo para estudar é um dos principais desejos dos candidatos a provas de concursos, especialmente quando pensamos naquele cargo dos sonhos, cuja prova ocorre apenas de tempos em tempos e que pode ser um divisor de águas na vida do candidato.

De qualquer forma, provas nesse nível exigem uma dedicação aos estudos diferenciada, com um tempo de preparação que pode ser de médio a longo prazo, a depender do comprometimento e da estratégia utilizada pelo candidato.

Dito isso, será que pedir demissão para estudar em tempo integral é realmente uma boa estratégia? Isso funcionaria para você? Veja a seguir quais cuidados tomar ao decidir só estudar e tome a melhor decisão para sua carreira.

Prós e contras ao escolher a plena dedicação aos estudos

Vale ressaltar, inicialmente, que essa é uma decisão estritamente pessoal e indelegável, pois o que é vantajoso para alguns pode ser prejudicial para outros. Dito isso, vamos estabelecer alguns pontos prós e contras a serem analisados durante essa tomada de decisão.

O primeiro ponto a levar em consideração é o investimento financeiro nesse projeto. Durante o período de dedicação aos estudos, o candidato continuará com as despesas de sempre, além do valor a ser investido, e pode ser difícil ou inviável mantê-las sem trabalhar.

Por isso, é preciso fazer antes um orçamento financeiro adequado à sua realidade para saber se, mesmo sem emprego, será possível se manter financeiramente por tempo indeterminado. Será necessário, obviamente, ter uma reserva financeira ou alguém disposto a ajudá-lo nessa fase. Do contrário, a decisão pode surtir o efeito oposto e os problemas financeiros vão atrapalhar ou até interromper a preparação.

O isolamento para a dedicação aos estudos afetará todos ao seu redor, afetiva e financeiramente. Então, é importante conversar com a família e avaliar conjuntamente a possibilidade de apenas estudar, lembrando que sua dedicação aos estudos beneficiará a todos quando a nomeação chegar.

Outra questão é que, frequentemente, pessoas que têm muito tempo para estudar começam a procrastinar e a desperdiçar o próprio tempo. Por isso, conhecer sua rotina e disciplina é essencial para ter certeza de que cumprirá o cronograma de estudos quando estiver em casa, pois isso pode ser um ponto negativo dessa decisão.

Se esses pontos negativos não se aplicam ou são irrelevantes no seu caso, pode apostar que a decisão de só estudar é muito vantajosa para quem sonha com a aprovação. Ter tempo disponível, de modo a permitir a distribuição do estudo sem sobrecarga, já é o ponto positivo vai tornar sua trajetória muito mais leve.

Cuidados ao decidir só estudar

Após avaliar os prós e contras e finalmente tomar a decisão de dedicar-se integralmente aos estudos, certifique-se de tomar os cuidados a seguir para garantir o sucesso do seu projeto.

Tenha as mesmas condições

Cuide da saúde

A dedicação aos estudos de maneira integral exige a manutenção de hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada e a prática atividades físicas. Estudar para concursos é um projeto de longo prazo que, se não for acompanhado de uma vida equilibrada, tende a gerar estresse e ansiedade.

Pesquisas indicam que praticar atividades físicas estimula a liberação de importantes neurotransmissores, como a serotonina e dopamina, que estão ligados ao bem-estar e ao funcionamento cognitivo do organismo. Por consequência, manter hábitos saudáveis significa garantir o equilíbrio emocional necessário para a qualidade dos seus estudos.

Faça um planejamento e o siga

Não adianta nada estudar para uma prova sem ter um planejamento estratégico. Isso deve estar claro na mente do candidato. Por mais que a aprovação sempre demore, o estudo estratégico acelera esse processo e evita o desperdício de tempo, dinheiro e energia.

Por isso, o primeiro passo ao optar pela dedicação aos estudos é estabelecer o planejamento a ser seguido, de modo que se tenha um cronograma específico e adequado ao tempo disponível e com o conteúdo necessário. Ao estabelecer um bom planejamento e segui-lo à risca, é questão de tempo até a aprovação!

Planeje o financeiro

É imprescindível fazer o orçamento financeiro e ter clareza de que, mesmo sem emprego, será possível manter-se financeiramente por tempo indeterminado ou, pelo menos, em longo prazo. É preciso ter ciência de que, durante esse período de dedicação aos estudos, o candidato continuará com certas despesas, além do valor a ser investido eventualmente em cursos, materiais e viagens.

Portanto, é necessário que o estudante tenha uma reserva financeira ou alguém que esteja disposto a ajudá-lo financeiramente nesse período e, nesse caso, que não haja uma pressão psicológica por parte dos envolvidos no acordo. Esse planejamento é essencial para que o dinheiro não se torne uma preocupação do estudante e venha a atrapalhar sua concentração.

Considere o aspecto familiar

Não podemos esquecer do aspecto familiar. Quando se estuda para concursos, é comum que haja um isolamento do candidato, e isso costuma afetar sua família e amigos mais próximos. Há uma cobrança pela presença do candidato em reuniões sociais, além de muita expectativa pela aprovação.

É claro que manter a vida social é importante para a qualidade dos estudos, mas ela deverá ser mais regrada ao longo da preparação. Em vista disso, é importante que o assunto seja conversado em família e que todos compreendam os motivos do isolamento e possam apoiar o estudante nessa fase, com a certeza de que, por mais que demore, a nomeação chegará e beneficiará a todos.

Tenha paciência

Na maioria das vezes, a aprovação demora mais do que o esperado, e a nomeação pode demorar ainda mais, entre homologações e prorrogações. A questão é: ter paciência e inteligência emocional é fundamental para quem estuda para provas de concursos públicos.

Além disso, ao se iniciar a dedicação aos estudos de maneira integral, leva um tempo de adaptação até organizar a rotina e conseguir estudar muitas horas por dia. Portanto, tenha paciência com você mesmo e com sua trajetória de estudos. Não encarar esse projeto como uma corrida é fundamental para que a ansiedade não se sobreponha à qualidade de vida.

Posto isso, se realmente deseja a aprovação, entenda que não há um tempo ou receita certos para ser aprovado. Com disciplina e dedicação aos estudos, a nomeação chegará tanto para quem trabalha como para quem apenas estuda em tempo integral. Então, decida o que você quer e faça sua parte no tempo que tem, seja ele qual for.

Gostou deste conteúdo? Aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.