A 2ª turma do TST restabeleceu sentença para que a trabalhadora que foi chamada de “pica-pau” fosse indenizada por dano moral, após entenderem que a conduta do gerente fez com que ela se tornasse motivo de gozação em seu local de trabalho.

Após pintar os cabelos de vermelho, o gerente da empresa a chamou de “pica-pau” na frente dos colegas de trabalho, além de falar ironicamente que fizeram uma obra de arte no cabelo da funcionária.

A trabalhadora alegou que passou a ser motivo de chacota entre os colegas no ambiente de trabalho, o que causou agravantes psicológicos, obrigando-a a procurar auxílio médico, sendo recomendado para a empresa que a funcionária trocasse de setor.

Na primeira instância, foi considerado o depoimento das testemunhas, julgando, assim, procedente a condenação por danos morais com indenização de R$ 10 mil. Na segunda instancia, a 12ª turma do TRT reformou a sentença de forma que foi excluída a condenação de indenização, entendendo que o mero dissabor não gera dano moral.

Diante o recurso, a ministra Delaíde Miranda Arantes constatou que houve o desrespeito aos direitos mínimos da pessoa humana quanto a trabalhadora que foi chamada por apelidos que lhe causaram desconforto, ainda mais dentro de seu ambiente de trabalho.

Tenha as mesmas condições

“A culpa, a seu turno, está caracterizada pelo fato de a reclamada ter permitido que a reclamante tenha se tornado motivo de chacota no ambiente de trabalho em razão dos comentários de seu preposto”.

Diante os fundamentos, a condenação da primeira instancia foi restabelecida de forma unanime no valor de R$ 10 mil.

 

Gostou deste conteúdo?

Então, siga nossos perfis no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.