O Supremo Tribunal Federal definiu, nesta segunda-feira, dia 17/08/2020, que não é possível aplicar o reconhecimento de prescrição quinquenal de reincidência, previsto no art. 64, I do Código Penal, para a fixação de maus antecedentes.

Assim, o magistrado pode considerar condenações transitadas em julgado cujas penas tenham sido extintas há mais de cinco anos com maus antecedentes a título de fixação da pena base na primeira fase da dosimetria da pena, onde irá analisar o escopo do agente infrator. Fixando-se a seguinte tese:

“Não se aplica ao reconhecimento dos maus antecedentes o prazo quinquenal de prescrição da reincidência, previsto no art. 64, I, do Código Penal”.

            O julgamento teve início em 2019, quando o relator, ministro Luís Roberto Barroso, apresentou seu voto no sentido de compreender que a fixação de maus antecedentes não está relacionada com o prazo quinquenal da reincidência.

Em seu voto, o ministro destacou que a Corte só considera maus antecedentes, condenações penais transitadas em julgado que não configurem reincidência, portanto, são institutos de finalidades diversas na aplicação da pena.

Ademais, ressaltou que o reconhecimento de maus antecedentes fica a critério do poder discricionário do juiz, que irá considerá-los na primeira fase da dosimetria da pena para fixação da pena base.

Os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Luiz Fux, acompanharam o voto do relator.

Tenha as mesmas condições

Entretanto, em sentido contrário, o ministro Lewandowski abriu voto divergente, com o entendimento de que a Constituição Federal veda sanções que possuam caráter perpétuo, portanto, não é possível a consideração da perpetuidade do reconhecimento de maus antecedentes.

Por fim, o plenário virtual do Supremo, julgou pelo reconhecimento de que não se aplica o prazo de prescrição quinquenal da reincidência para fixação de maus antecedentes.

Gostou deste conteúdo?

Então, siga nossos perfis no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.