A facilitação do acesso às universidades, com o aumento de cursos ofertados, de unidades educacionais e de programas de financiamento, assim como a popularização da modalidade EAD, elevou os padrões do mercado de trabalho em Direito — uma movimentação que se repete em quase todas as áreas profissionais.

Se a aprovação no Exame de Ordem já era suficiente para garantir o sucesso do bacharel em Direito décadas atrás, hoje ele precisa estabelecer estratégias para se firmar na carreira e criar um diferencial competitivo, esteja sua atuação voltada para o setor público ou privado.

Mas, afinal, como se manter na ativa diante de uma concorrência tão grande? E de que forma se promover para ganhar espaço no âmbito profissional? Acompanhe o nosso artigo e confira as melhores dicas sobre o assunto!

Panorama do mercado de trabalho em Direito

Dados estimam mais de 1,1 milhão de advogados no Brasil em 2019 e a grande concorrência nos concursos públicos que exigem graduação na área corroboram a tese de um mercado de trabalho em Direito saturado. Contudo, quem parte desse pressuposto considera apenas aspectos quantitativos e não qualitativos.

Existem profissionais defasados, apegados à doutrina, jurisprudência e demais entendimentos antigos, engessados quanto à forma de promover seus serviços e imagem perante parceiros e clientes em potencial. Ainda neste tópico, não se engane: fora do ramo privado também são encontrados aos montes essas figuras — juristas acomodados ao cargo público adquirido e fiéis a modelos laborais pouco eficientes.

Diante de tal cenário, destaca-se no mercado de trabalho em Direito quem tem boas práticas, foco e afinco para estudar e se manter atualizado, pessoas que sabem utilizar a tecnologia a seu favor e estão a par das inovações em sua área de atuação. Ainda, o segmento jurídico é abrangente, atualizando-se com as demandas da sociedade e em consonância com as inovações tecnológicas.

Planejamento no mercado de trabalho em Direito

Aonde você quer chegar? Pensar a curto, médio e longo prazo para responder esta pergunta vai orientar seu cotidiano, rotina, ritmo de trabalho e de estudos, bem como os eventos profissionais em que você marcará presença. Deseja prestar concurso? Veja se o cargo almejado exige prática jurídica e se a classificação final depende de titulações.

Por exemplo, uma pós-graduação em Direito Penal não será vantajosa para quem atua em Direito do Consumidor, enquanto a mesma especialização pode impulsionar a carreira do advogado criminalista ou do agente da polícia federal. Por isso, seja condizente com seus anseios e analise a pertinência temática de suas escolhas.

Está de olho em um novo nicho no mercado? Que tipo de conhecimento é preciso buscar para se inserir nele? Você pode já ter amplo conhecimento de Direito Civil e Processual Civil, mas lidar com Direito de Família e Sucessões tem suas peculiaridades e demanda aprofundamento na matéria para o jurista se destacar na área.

Áreas para se trabalhar na área de Direito

Ao contrário do que muitos pensam, a formação em Direito não se limita à atuação nos tribunais. Na verdade, por ser uma área muito ampla, ela oferece diversas possibilidades aos profissionais na área jurídica. Conheça, a seguir, algumas áreas de atuação para o profissional do Direito.

Acadêmica

O profissional pode atuar na área acadêmica, ministrando aulas de diferentes disciplinas, como Direito Penal, Civil, Administrativo, Constitucional, entre outras, tanto no ensino superior, como professor universitário ou tutor dos alunos da graduação, quanto em cursos preparatórios para concursos públicos ou para o exame da Ordem.

Corporativa

Conhecido também como Direito Comercial, esse ramo tem como objeto de estudo e regulamentação todas as atividades relacionadas à gestão empresarial, inclusive as que envolvem os empresários. Ou seja, ele atua na normatização dos direitos, deveres e responsabilidades do empresário, contratos mercantis, dos títulos de crédito, da propriedade industrial, da constituição, entre outras funções.

É importante destacar que, para atuar na advocacia corporativa, é necessário ter mais do que conhecimentos jurídicos. O profissional deve ser capaz de buscar soluções assertivas para as demandas da empresa, como também atuar de forma preventiva, eliminando ou reduzindo os riscos da tomada de decisões.

Compliance

Ao longo dos últimos anos, o compliance ganhou um reconhecimento significativo, sobretudo devido à aprovação da Lei anticorrupção nº 12.846/13, que surgiu como uma resposta dos legisladores aos constantes esquemas de corrupção envolvendo grandes empresas brasileiras.

Na prática, o compliance jurídico é uma área que assegura que as organizações tenham uma atuação em conformidade com as leis e com seus próprios regimentos internos. A vantagem de se especializar nessa área do direito é a crescente demanda que tem surgido, principalmente na área de advocacia corporativa.

De modo geral, para atuar nesse nicho, é preciso ter experiência com auditoria e vivência nas áreas cível, administrativa e contratual.

Judicial

A área judicial é uma das carreiras mais cobiçadas entre os profissionais do Direito, porém as responsabilidades e os requisitos que a envolvem não são fáceis, a começar pela aprovação no concurso público. O seu papel é julgar as demandas judiciais, zelar pela solução das divergências e dos conflitos de interesses entre cidadãos, prevenir e reprimir atos contrários à dignidade humana, entre outras demandas.

Tenha as mesmas condições

Promotoria

Contratado pelo Ministério Público, o promotor é a pessoa responsável por defender os interesses da sociedade e do Estado. E assim como as demais carreiras do Direito Público, trata-se de uma função de destaque. Em geral, é uma profissão muito almejada, por isso os concursos públicos são bastante concorridos, o que demanda dedicação e preparação intensa.

Defensoria pública

Como o próprio nome diz, o papel do defensor público é defender causas de cidadãos que não podem contratar serviços de assessoria jurídica em seus processos judiciais. Nesse caso, apesar de ser um funcionário público, ele atende às necessidades do seu cliente e não do município, do estado ou da federação.

Análise judiciária

O analista do judiciário é o responsável pelo serviço administrativo, que abrange atendimento ao público, setor de recursos humanos, organização de atas de audiência, entre outros, e pela área jurídica. Suas funções são desempenhadas junto ao juiz, recebendo e distribuindo petições nos tribunais de justiça ou nos tribunais federais.

Procuradoria

O procurador desempenha o papel de defender a entidade que representa (seja município, estado ou união) em âmbito judicial ou extrajudicial, seu cargo é hierarquicamente superior ao do promotor de justiça.

Além disso, é exigido desse profissional a assessoria jurídica em questões oportunas nas rotinas administrativas do setor. Sua atuação ocorre mediante a condução de inquéritos para investigar suspeitas de crimes ou no papel de fiscal em ações ajuizadas por terceiros.

Boa comunicação no mercado de trabalho em Direito

O ramo jurídico lida muito com teses, escrita, oratória, apresentação pessoal, tem tradicionalismo e formalidades desde os trajes até os procedimentos no Poder Judiciário. Considerando todos estes aspectos, como está seu posicionamento perante parceiros, autoridades públicas e clientes em potencial?

Invista em tais pontos para fortalecer sua rede de contatos, promover sua imagem e competência profissional, podendo o networking ser feito em simpósios, congressos e outros eventos de Direito. Sites, blogs e redes sociais também são grandes aliados na divulgação do seu trabalho, devendo ser observado o Código de Ética e Disciplina da OAB para tanto.

Se você advoga, seja transparente com seu contratante, sem prometer causas ganhas antes da decisão dos magistrados nem omitir o andamento processual. Esteja disponível para sanar as dúvidas e informe sobre suas atitudes nas vias administrativa e judicial, práticas que aumentam as chances de você ser indicado para terceiros, expandindo sua carteira de clientes.

Conhecimento técnico no mercado de trabalho em Direito

Estamos falando de um ramo abrangente: a grade curricular da graduação não é suficiente para abordagem de todos os assuntos jurídicos imprescindíveis à atuação do jurista em todas as vertentes. Por isso, invista em especialização, seja com cursos livres ou de pós-graduação.

A legislação vive sendo alterada, com súmulas, informativos e jurisprudência atualizada diariamente pelos tribunais brasileiros, a exemplo do que fez o STJ ao instituir regras benéficas a servidoras e estagiárias. Essa medida em particular atende à demanda social de proteção à mulher, um exemplo de como a ciência acompanha as reivindicações da sociedade.

Aprender sobre Direito material e processual não apenas otimiza o trabalho do advogado, magistrado, analista judiciário, policial, promotor, procurador ou delegado, mas também contextualiza a teoria com a prática, destacando os principais assuntos e oportunidades para a atuação jurídica.

Atualização no mercado de trabalho em Direito

As leis surgem da necessidade de dirimir ou evitar conflitos sociais, motivo pelo qual elas devem estar em consonância com as tendências da sociedade, como o uso cada vez mais acentuado da tecnologia no cotidiano. Você já ouviu falar, por exemplo, da internet das coisas, a famosa IoT?

Crimes cibernéticos, tutela de direitos constitucionais (privacidade e honra) e relações de consumo são apenas alguns dos temas suscitados pela inovação na rede mundial. Os robôs, softwares e dispositivos de armazenamento de dados estão cada vez mais tecnológicos, requerendo do jurista preparo para lidar com a profunda ligação estabelecida entre plataformas digitais diferentes e seres humanos.

Além disso, estar a par do contexto político, econômico e social interno e internacional, a exemplo da crise na Venezuela, e de assuntos em polêmicos popularizados pela mídia (caso do aborto) norteia seus estudos e conduta jurídica, formando opinião e posicionamento para o trabalho.

Adequar o plano às suas ambições profissionais, investir em networking, não deixar de lado o conhecimento técnico e buscar a atualização sobre as principais tendências jurídicas são alguns dos segredos para você se destacar no mercado de trabalho em Direito. Seu diferencial competitivo depende de você e da forma como pretende conduzir sua carreira, esteja ela voltada para área pública ou privada.

Gostou do nosso artigo sobre mercado de trabalho em Direito? Que tal compartilhá-lo em suas redes sociais e fortalecer a sua rede de contatos?

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.