Por Henne Vilhena

Dar continuidade aos estudos por meio de uma pós-graduação é um privilégio que tende a alavancar a carreira de muitos profissionais. Porém, ao contrário do que muitos pensam, nem sempre a vida do pós-graduando é tão boa quanto parece, pois sintomas como o estresse e a ansiedade podem tornar esse período tão conturbado a ponto de prejudicar a saúde mental.

Estudantes de pós-graduação têm seis vezes mais chances de sofrer com ansiedade e depressão. É o que apontou um estudo publicado no periódico Nature Biotechnology em 2018 e, assim como outras pesquisas nacionais e internacionais, revelou haver algo tóxico no mundo da pós-graduação.

Tudo indica que os estudantes pós-graduandos podem sofrer muito com estresse e diversas formas de pressão por produtividade e resultados, o que geralmente está relacionado ao seu desempenho acadêmico e profissional. Toda essa autocobrança pode custar caro para a saúde mental e, não raro, resultar em adoecimento.

Os cuidados com a saúde mental devem sempre ser priorizados, especialmente nessa fase da vida, em que podemos ficar tão vulneráveis ao excesso de demandas acadêmicas e profissionais. Por isso, trouxemos algumas dicas de como cuidar da saúde mental na pós-graduação e aproveitar essa fase da melhor maneira possível. Acompanhe!

Conheça a realidade da saúde mental dos alunos de pós-graduação no Brasil

Em 2017, esse assunto tomou conta das manchetes no Brasil depois que o jornal A Folha de São Paulo publicou uma reportagem intitulada “Suicídio de doutorando da USP levanta questões sobre saúde mental na pós”. Logo depois, o jornal recebeu 272 depoimentos de pós-graduandos que relataram os problemas enfrentados no meio acadêmico e as consequências no estado emocional.

Os depoimentos deram origem ao artigo “Estudantes de mestrado e doutorado relatam suas dores na pós-graduação”, também publicado pela Folha de São Paulo. A publicação, e as poucas pesquisas existentes sobre o assunto, revelam um quadro de alto estresse existente no meio acadêmico no Brasil e no mundo, que pode resultar em ansiedade, depressão e outros problemas.

Um estudo envolvendo alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, publicado em 2009, indicou que quase 60% dos estudantes de pós-graduação estavam estressados. Em 2013, uma enquete feita por membros da Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) chegou à conclusão de que mais da metade dos alunos de mestrado e doutorado estavam enfrentando problemas de sono.

Esses sintomas são resultantes de diversos fatores, como competitividade, incertezas na vida profissional, pressão relacionada aos prazos e às publicações científicas, excesso de autocobrança, relacionamento com orientadores, entre outros. A questão é que a saúde mental na pós-graduação é um tema importante a ser debatido, pois os problemas de fato existem e podem gerar resultados muito negativos para a população acadêmica.

Esses problemas podem afetar qualquer estudante. Apesar de alguns estarem mais suscetíveis do que outros, ninguém está imune. Por isso, é importante conhecê-los para saber como evitá-los e como ajudar alguém que esteja nessa situação.

Veja dicas e cuidados com a saúde durante a pós-graduação

Apesar das dificuldades que podem surgir, sabemos que concluir uma pós-graduação traz muitos benefícios. Os títulos, sejam eles de especialista, mestre ou doutor, abrem portas e alavancam o desempenho profissional em qualquer área de atuação.

Em suma, as dificuldades não devem ser vistas como empecilhos no desenvolvimento da vida acadêmica e profissional, mas como desafios a serem superados. Por isso, trouxemos algumas dicas de como cuidar da saúde mental na pós-graduação.

Tenha as mesmas condições

Não se cobre tanto

É muito comum que o excesso de autocobrança esteja relacionado ao estresse na pós-graduação. Para contornar esse quadro, o estudante precisa conhecer seus limites, saber dizer não e reconhecer quando sua vida pessoal e profissional não estão em equilíbrio. Não adianta tentar abraçar o mundo!

Por isso, é fundamental observar como estão a rotina e o nível de ansiedade em relação aos trabalhos para fazer apenas o que é possível, sem prejudicar o sono, a vida social e principalmente sem se culpar por não desenvolver alguma tarefa. Controlar a autocobrança faz toda a diferença no cuidado com a saúde mental na pós-graduação, que, por sua vez, ajuda muito a alcançar o sucesso acadêmico.

Organize sua rotina

A desorganização pode contribuir para a existência de problemas de saúde mental. Isso porque a falta de organização e planejamento gera atraso na conclusão de trabalhos e estudos e faz com que tarefas se acumulem. Tudo isso gera uma sensação de incompletude, de falta de tempo, como se estivéssemos sempre atrasados e não cumprindo nossas tarefas como deveríamos.

Essa situação gera uma ansiedade que seria evitada com uma gestão adequada do tempo. Por isso, organizar a rotina é fundamental, com o estabelecimento de horários para cada atividade, uma ordem de prioridades e sem esquecer o horário de descanso e lazer, não menos importantes que as outras tarefas.

Quando o problema é a gestão do tempo, uma alternativa a ser avaliada é a educação à distância ou semipresencial, que flexibiliza os horários de estudo e possibilita mais autonomia, facilitando a organização.

Tenha tempo para descanso e lazer

Os problemas de saúde mental na pós-graduação podem ocorrer por falta de descanso. Portanto, é importante dar uma pausa nos estudos sempre que necessário e incluir momentos de lazer na rotina para que haja um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

O ideal é separar um período do dia para ficar sem fazer nada ou fazer algo que não tenha relação alguma com o trabalho e os estudos. Esses momentos fazem com que o estudante explore outros aspectos da vida que às vezes ficam esquecidos por conta do trabalho.

Ter a consciência de que existem outras coisas importantes na vida ajuda a manter os pés no chão, a tratar a pós-graduação como um trabalho, sem expectativas irreais, autocobrança ou sentimento de culpa. Esse equilíbrio não atrasa a conclusão das tarefas acadêmicas. Pelo contrário: se for feito de uma forma organizada, tende a melhorar bastante o desempenho acadêmico.

Procure ajuda especializada

Problemas de saúde mental ainda são um tabu não só na pós-graduação, mas também na sociedade em geral. Não obstante, essas questões devem ser levadas a sério para que os estudantes afetados sejam ajudados a superar essas dificuldades e evitem problemas como ansiedade, estresse, depressão e outros transtornos mentais.

Observar a si mesmo é fundamental para identificar sintomas como taquicardia, hiperatividade, falta de ar, fadiga, dores de cabeça, dificuldades de concentração, entre outros problemas que atrapalham a rotina. Ao verificar que há algum sintoma ou indício desses problemas, que não consegue realizar as atividades propostas ou que a rotina não está funcionando, é importante procurar ajuda especializada por meio de atendimento psicológico.

Eles são disponibilizados gratuitamente no SUS, Sistema Único de Saúde, e muitas faculdades têm atendimento psicológico aberto para seus alunos e para a população em geral. Não se sinta desconfortável em procurar ajuda especializada: cuide da sua saúde em primeiro lugar!

Gostou deste conteúdo sobre saúde mental na pós-graduação? Então, siga a EBRADI nas redes sociais para ter acesso a mais conteúdos como este. Estamos no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter.

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.