O plenário do Supremo Tribunal Federal definiu que o pagamento de honorários sucumbenciais aos advogados públicos está compatível com as regras estabelecidas pela Constituição Federal, desde que seja observado o teto constitucional.

A Corte analisou duas ADIns (6.159 e 6.162) propostas pela Procuradoria Geral da República contra leis do Estado do Piauí e de Sergipe, de relatoria do ministro Barroso, bem como observou uma ADPF (597), do Amazonas, sob relatoria do ministro Marco Aurélio, insta salientar que todas tratam sobre o recebimento de honorários sucumbenciais, por membros da advocacia pública, em detrimento dos cofres públicos.

Em primeira análise, o relator, ministro Luís Roberto Barroso, destacou que o plenário do Supremo já consagrou certos entendimentos sobre o assunto, sendo possível observar que o pagamento de honorários sucumbenciais aos advogados públicos é constitucional, visto que são compatíveis com o regime de subsídios, desde que limitados ao teto constitucional.

Com esse entendimento, fixou-se a tese pela constitucionalidade do pagamento dos honorários sucumbenciais aos advogados públicos, sendo imprescindível a observância do teto constitucional. Tal compreensão teve o voto integralmente acompanhado pela maioria dos ministros, possuindo a única divergência apresentada pelo ministro Marco Aurélio.

Tenha as mesmas condições

O relator da ADPF 597, ministro Marco Aurélio, destacou que o regime remuneratório ao qual submetem-se os membros da Advocacia Púbica, é incompatível com o recebimento dos honorários sucumbenciais, visto que tal entendimento está em sentido contrário à Constituição Federal.

Entretanto, os demais ministros apresentaram entendimento divergente do relator, no sentido de que, o colegiado já apreciou a compatibilidade do recebimento dos honorários sucumbenciais aos membros da Advocacia Pública.

Por fim, os ministros do Supremo Tribunal Federal, por maioria dos votos, definiram que é possível o recebimento de honorários sucumbenciais por parte de membros que compõem a Advocacia Pública.

Gostou deste conteúdo?

Então, siga nossos perfis no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.