O Supremo Tribunal Federal decidirá sobre um novo instituto que surgiu com a manifestação da liberdade de expressão pelos veículos de comunicação, o chamado direito ao esquecimento. Trata-se de instituto invocado para o âmbito cível através de uma análise dos princípios da dignidade da pessoa humana, inviolabilidade da honra e direito à privacidade. O processo está sob a relatoria do ministro Dias Toffoli.

O caso tem origem através de julgamento feito pelo Superior Tribunal de Justiça através do ajuizamento, pelos irmãos de Aida Curi, de ação de reparação contra a TV Globo após apresentação da história do crime através do programa Linha Direta, com a divulgação dos dados pessoais da vítima, bem como a divulgação de fotos reais.

Por sua vez, os ministros do STJ compreenderam que, por mais que a reportagem trouxe de volta sentimentos de revolta, angústia, tristeza e dor diante do crime praticado, o esquecimento ocorreu naturalmente, visto que o tempo se encarregou de tirar o caso da memória do povo e abrandou os efeitos da perda para os familiares.

O Supremo Tribunal Federal reconheceu a repercussão geral do caso e irá realizar o julgamento para definir se é possível a aplicação e o conhecimento do direito ao esquecimento na esfera cível, caso a resposta da Suprema Corte seja positiva em relação à concessão do direito, diversos cidadãos poderão solicitar para que as plataformas digitais retirem dados sobre acontecimentos que violem a dignidade da pessoa humana, privacidade e intimidade.

           1. Direito ao esquecimento

Importante destacar que o direito ao esquecimento invoca princípios basilares assegurados pela Constituição Federal de 1988, como a dignidade da pessoa humana, inviolabilidade da honra e direito à privacidade contra a liberdade de expressão e de imprensa e o direito à informação.

Tenha as mesmas condições

Entende-se que o direito ao esquecimento pode ser visto como uma forma de proteção cível em relação à vítima de algum caso que gerou conhecimento público e, consequentemente, causou danos irreversíveis aos familiares ou a própria vítima de um determinado crime que está sendo divulgado e mantido nos canais de comunicação.

Insta salientar que o direito ao esquecimento pode ser compreendido como uma forma não absoluta e relativa de acordo com cada caso concreto, ou seja, para não violar dados históricos e sociais necessários e apagar registros de interesse público, o direito ao esquecimento deve voltar à proteção da vítima e dos familiares em relação ao caso concreto, sendo fundamental que o Poder Judiciário faça a análise necessária para assegurar esse direito ou o direito à memória.

Por fim, o direito ao esquecimento não só assegura a proteção conforme comentada anteriormente, como também garante que pessoas não vivam mais os seus passados e consigam viver o presente pensando nas situações futuras que podem acontecer em suas vidas, trata-se de um instituto que, se reconhecido e aplicado no âmbito cível, possibilitará que pessoas consigam esquecer de momentos traumáticos de suas vidas.

Gostou deste conteúdo?

Então, siga nossos perfis no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.