O curso de Direito oferece várias possibilidades para os graduandos, uma vez que existem diversas áreas de atuação, como a advocacia ou o serviço público. Em relação à primeira, o nosso país ocupa a segunda posição com o maior número de advogados atuantes, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Com a alta concorrência no setor, alguns segmentos vêm ganhando destaque e um deles é trabalhar com Direito Internacional.

Essa área é responsável por regular as relações externas e a boa convivência entre as nações. É dividida em entre a atuação pública e privada. Aquela envolve a área de acordos e convenções entre países, organizações e instituições com abrangência mundial. Já esta trata de leis que regulam os contratos firmados entre indivíduos e empresas de diversos países. Preparamos este texto com algumas dicas que vão facilitar o seu trabalho no Direito internacional. Confira agora!

1. Estude línguas estrangeiras

Para trabalhar com Direito Internacional, é fundamental que o profissional se dedique ao desenvolvimento de algumas habilidades, como é o caso do estudo de línguas estrangeiras. O advogado deve aprender a lidar com as diferenças culturais, uma vez que ele atuará constantemente com pessoas ou organismos internacionais no decorrer do seu trabalho.

Tenha em mente que a falta de entendimento pode afetar de forma negativa toda uma negociação entre as partes. Você também pode fazer parte de grupos e cursos de estudos que tenham como meta o aprimoramento das técnicas de Direito Internacional, sendo que o estudo de variadas línguas é uma delas.

2. Especialize-se na área

Qualquer advogado está apto para atuar em casos que envolvem a advocacia internacional se considerar a multidisciplinaridade. No entanto, assim com outros segmentos do Direito, é preciso que o profissional se especialize. Uma capacitação, por exemplo, é uma boa maneira de se aprofundar nesse setor e se destacar no mercado de trabalho.

Além do mais, quem almeja estudar esse tema precisa aumentar o seu leque de fontes utilizadas como referência. A doutrina diz que as fontes do Direito Internacional são as convenções internacionais, os princípios gerais do Direito e os costumes de cada nação. Ou seja, os advogados devem focar sua atenção em normas como tratados e convenções internacionais.

Também é preciso acompanhar causas importantes que se referem ao Direito Internacional, visto que se faz necessário compreender a estrutura jurídica de outros países e analisar os casos práticos que englobam a advocacia internacional e seus princípios.

Lembre-se de que a especialização é essencial, principalmente nessa área, que demanda conhecimentos profundos de outras legislações. Uma pós-graduação de qualidade pode fazer toda a diferença para um bom desempenho.

3. Esteja atento às tendências do mercado

O Direito vem em uma crescente atualização e modernização dos seus códigos, processos e diretrizes, o que disponibiliza várias oportunidades para os profissionais envolvidos. Você deve observar todas as mudanças que acontecem no ramo e se adaptar às tendências para não perder clientes.

Existe uma discussão em torno de tornar o Direito mais humanizado, direcionado para cumprir demandas de uma sociedade em ascensão. Isso é um tema bastante discutido no cenário jurídico e a área internacional também está ligada às tendências do segmento.

Além disso, os meios tecnológicos estão revolucionando a forma como o profissional trabalha, permitindo que os escritórios se tornem mais práticos e digitais, com menos burocracia e mais agilidade. Tudo isso demonstra que, para que um advogado se destaque em qualquer uma das áreas, é preciso lidar com as tendências do mercado e se adaptar constantemente.

Tenha as mesmas condições

4. Busque conhecimentos fora do Direito

A advocacia não se sustenta apenas com o conhecimento jurídico. Para trabalhar com Direito Internacional, é preciso entender por completo a área de atuação e lidar com tudo que faz parte das relações internacionais.

Entender o Direito é indispensável, porém isso não é o suficiente para alavancar a carreira. Essa profissão exige conhecimentos que vão além das questões legais, sendo fundamental entender de economia, negócios, empreendedorismo etc. Não se esqueça de que mais do que defender um cliente, você tem um escritório para manter.

5. Use a tecnologia a seu favor

Mesmo com o formalismo e toda a tradição que marca o Direito, essa profissão está se adaptando a cada dia com as inovações tecnológicas. Muitos processos físicos já cederam lugar aos eletrônicos e as demandas, prazos e tarefas que tomam conta do cotidiano de um advogado já não estão mais associados a um escritório.

Na atualidade, muitos profissionais contam com soluções que facilitam a rotina de trabalho e simplificam as tomadas de decisão. E isso não fica somente nos métodos de trabalho: há várias formas de se atualizar por meio das mídias eletrônicas, como é o caso das especializações não presenciais, em que você pode ficar por dentro de vários assuntos jurídicos por meio das plataformas digitais.

6. Aprenda sobre diferentes sistemas judiciários

Em alguns países, o Direito se diferencia bastante do brasileiro. Nações de língua inglesa utilizam outro método, conhecido como “common law system”, ou Direito Consuetudinário, o qual se baseia em utilizar decisões (jurisprudência) como base das decisões judiciais. Os países anglo-saxônicos consideram a jurisprudência mais importante que as leis.

Por isso, é importante se informar e ficar atento às diversidades existentes no mundo jurídico a fim de estar preparado para a atuação profissional.

7. Conheça as organizações e instituições internacionais

A ONU disponibiliza constantemente editais para trabalhos na área jurídica tanto no nosso país como no exterior. O sistema é bastante extenso, porém é possível acompanhar a abertura de vagas e as condições precisas no site oficial. Você também pode trabalhar para ONGs que atuam em várias áreas. Normalmente, envolvem os Direitos Humanos e os Ambientais.

Também há vagas de trabalho no FMI, Banco Mundial, OMC e OCDE. Essas instituições contam com excelentes planos de carreira, no entanto é fundamental estar atento à abertura de novos editais.

Outra forma de atuação é por meio de consultorias jurídicas para companhias, o que pode exigir amplo conhecimento e experiência na área acadêmica. Para isso, você deve estar atualizado e, de preferência, munido de diploma de doutorado em Direito.

Enfim, trabalhar com Direito Internacional é uma ótima oportunidade para profissionais que desejam expandir seu leque de opções. Esse segmento importantíssimo do Direito oferece brechas também de atuação nas áreas de família, contratual, trabalhista, entre outros. Assim, procure se atualizar para se adaptar ao mundo jurídico atual.

Gostou deste conteúdo? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar na sua atualização jurídica!

newsletter

Novidades de EBRADI por e-mail

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

Entre em contato com a equipe EBRADI

Preencha o formulário e fale com um consultor de vendas

Condições especiais para a sua matrícula

Nós usaremos seus dados para entrar em contato com você sobre as informações solicitadas neste formulário e sobre outras informações correlacionadas que podem ser de seu interesse. Você pode cancelar o envio da divulgação, a qualquer momento, utilizando o opt-out existente nas mensagens encaminhadas por nós. Para maiores informações, acesse nossos avisos de privacidade.

| AVISO DE COOKIES

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para auxiliar na navegação, aprimorar a experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo do seu interesse. Para mais informações consulte nosso Aviso Externo de Privacidade.